Opini√£o dos Leitores

Newsletter

Tradutor

Livros & Leituras TV

Entrevistas

CONCURSOS

Concurso Liter√°rio Fernando Cardoso / Livros & Leituras

CONCURSOS - Concurso Liter√°rio L&L

alt

 

O Concurso Liter√°rio Fernando Cardoso / Livros & Leituras dirige-se √†s escolas portuguesas e aos alunos do 1.¬ļ e 2.¬ļ ciclos.


PARTICIPAÇÃO POR ESCOLA


As escolas concorrentes devem enviar à revista Livros & Leituras, através do e-mail Este endereço de e-mail está protegido de spam bots, pelo que necessita do Javascript activado para o visualizar , até 30 de Junho de 2011, os trabalhos sobre a obra de Fernando Cardoso destinada a crianças e jovens.
Os trabalhos não devem ter menos de uma página, em formato A4, nem mais do que três.
Cada escola pode enviar¬†o m√°ximo de dois trabalhos, um respeitante ao 1.¬ļ Ciclo, o outro ao 2.¬ļ Ciclo. ¬†Se a escola tiver apenas um dos ciclos, dever√° enviar apenas um trabalho.
No e-mail de envio, devem constar os seguintes dados: nome, morada e telefone da escola, nome do professor ou professores autores do trabalho.

Os prémios que  se destinam às bibliotecas das escolas vencedoras são os seguintes:

1.¬ļ pr√©mio - 20 livros de Fernando Cardoso;
2.¬ļ pr√©mio - 10 livros de Fernando Cardoso √† escolha da escola premiada;
3.¬ļ pr√©mio - 5 livros de Fernando Cardoso √† escolha da escola premiada.


PARTICIPAÇÃO POR ALUNO


Os¬†alunos que frequentem o 1.¬ļ e 2.¬ļ ciclos e que pretendam participar a t√≠tulo individual, podem tamb√©m faz√™-lo. Basta¬†enviarem √† Livros & Leituras, atrav√©s do e-mail Este endere√ßo de e-mail est√° protegido de spam bots, pelo que necessita do Javascript activado para o visualizar ,¬†at√© 30 de Junho de 2011, os seus¬† trabalhos sobre as obras ‚ÄúNingu√©m e o P√°ssaro Azul‚ÄĚ ou sobre¬†‚ÄúO Ladr√£o dum Menino Jesus‚ÄĚ, de Fernando Cardoso.
Os trabalhos não devem ter menos de uma página, em formato A4, nem mais de duas. 
Cada concorrente pode enviar o máximo de dois trabalhos, desde que sejam sobre as duas supracitadas obras.
No e-mail de envio devem constar os seguintes dados: nome, idade, morada e telefone do autor do trabalho e, bem assim, os elementos respeitantes à escola que frequenta (nome, morada, telefone).

Prémios para os jovens vencedores:

1.¬ļ pr√©mio - 5 livros de Fernando Cardoso √† escolha do concorrente premiado;
2.¬ļ pr√©mio - 3 livros de Fernando Cardoso √† escolha do concorrente premiado;
3.¬ļ pr√©mio - 1 livro de Fernando Cardoso √† escolha do concorrente premiado.





Outras Informa√ß√Ķes:
EDITORA PORTUGALMUNDO
Rua Gonçalves Crespo, 47- R/C
1150-184 Lisboa
Telefone: 213304685
Fax:           213590420
E-mail:      Este endereço de e-mail está protegido de spam bots, pelo que necessita do Javascript activado para o visualizar
Site:          www.editoraportugalmundo.com

FERNANDO CARDOSO

Página pessoal:   http://fcardoso.blogs.sapo.pt


ENTREVISTA À LIVROS & LEITURAS:
http://www.livroseleituras.com/index.php?option=com_content&view=article&id=149:fernando-cardoso-qjose-saramago-tem-falta-de-portuguesismoq&catid=64:escritores&Itemid=75

PORTAL DE APOIO:
PORTAL DE APOIO ESCRITOR FERNANDO CARDOSO 

OBRA
Nos supracitados sites e na revista¬†Livros & Leituras¬† os concorrente podem encontrar recens√Ķes cr√≠ticas sobre as obras do autor.


Add a comment

Passatempo Liter√°rio de Ver√£o da Livros & Leituras

CONCURSOS - Passatempo Liter√°rio L&L

‚ÄúOs Olhos Amarelos dos Crocodilos‚ÄĚ, da autoria de Katherine Pancol, √© a mais recente aposta da editora Esfera dos Livros. Uma excelente op√ß√£o de leitura para este Ver√£o de 2010.

A revista Livros & Leituras desafia os seus leitores a escreverem uma frase que melhor identifique Katherine Pancol e a sua obra. As tr√™s melhores frases recebem um exemplar de ‚ÄúOs Olhos Amarelos dos Crocodilos‚ÄĚ.

Este passatempo literário de Verão L&L decorre até 3 de Setembro. Os vencedores serão conhecidos a  4 de Setembro de 2010.

 

Os textos devem ser enviados para Este endereço de e-mail está protegido de spam bots, pelo que necessita do Javascript activado para o visualizar .


Add a comment

Passatempo Liter√°rio - 1.¬ļ anivers√°rio da L&L

CONCURSOS - Passatempo Liter√°rio L&L

Integrado nas comemora√ß√Ķes do 1¬ļ anivers√°rio (20 Julho) da Revista LIVROS & LEITURAS, lan√ßamos hoje mais um passatempo liter√°rio.

Baseado nas obras do escritor Pedro Silva, que h√° cerca de um ano deu uma entrevista √† L&L, pedimos aos nossos leitores que escrevam algumas linhas (m√°ximo cinco) sobre o autor e a obra. As tr√™s melhores frases receber√£o um livro (‚ÄúTempl√°rios‚ÄĚ da editora Catedral das Letras¬†ou ‚ÄúPortugu√™s Pa√≠s de Tradi√ß√£o‚ÄĚ da editora Ramiro Le√£o) do escritor ribatejano.

À semelhança de outros passatempos já realizados, pedimos aos nosso leitores para enviar, até 30 de Julho, os textos, com nome e morada, para: Este endereço de e-mail está protegido de spam bots, pelo que necessita do Javascript activado para o visualizar . Os resultados serão publicados no dia 31 de Julho de 2010.


Add a comment

Vencedores do II Passatempo Liter√°rio L&L

CONCURSOS - Passatempo Liter√°rio L&L

 

 

O II Passatempo Liter√°rio L&L, que contou com o apoio da K EDITORA, contou com a participa√ß√£o de 27 trabalhos.¬†Nesta segunda edi√ß√£o, quisemos saber quem foi o escritor portugu√™s¬†de 2009. ¬†Depois de uma criteriosa e dif√≠cil selec√ß√£o, a equipa da revista LIVROS & LEITURAS seleccionou as tr√™s melhores participa√ß√Ķes para publica√ß√£o aqui na L&L. Os 10 primeiros concorrentes / vencedores v√£o ser premiados com uma oferta L&L / K EDITORA.¬†¬†¬†

 

1¬ļ Lugar -¬†Maria N√≥voa¬†(Chaves)

Sei que a minha opini√£o quanto ao escritor de 2009 pode vir a gerar alguma controv√©rsia. Talvez a revista Livros & Leituras at√© tenha algum receio de premiar e publicar um texto destes mas, como a censura j√° ficou para tr√°s h√° muito tempo, vamos l√° tentar. Jos√© Saramago √© um escritor que, enquanto for vivo e nos privilegiar com a partilha do seu g√©nio, n√£o ir√° desiludir o seu p√ļblico fiel. Devo dizer que a minha admira√ß√£o por este criador e reinventor de hist√≥rias e da pr√≥pria Hist√≥ria do Homem n√£o come√ßou cedo. Quando me foi imposta a leitura do Memorial no secund√°rio, confesso que atalhei caminho pelos resumos da Europa-Am√©rica. Naquela altura, a escrita de Saramago parecia-me uma floresta densa e impenetr√°vel. Simplesmente n√£o tinha maturidade para dali retirar todo o potencial da obra. A quantos n√£o ter√° acontecido o mesmo?

Foi só uns anos mais tarde que recuperei a coragem para voltar a tentar ler o nosso Nobel. A idade era outra e o texto e o contexto também. Perdi o medo e ganhei um amigo que não conheço. Acompanhei os Diários, andei de Jangada, recuperei Ricardo Reis e perdi a Cegueira. Por dizer o que pensa, o que muitos não têm coragem de dizer e por não ser hipócrita, já foi criticado, punido, renegado. Mas nunca foi silenciado. Este país é pequeno, tem falta de ar e de espaço para o génio, sofre de um mal crónico de inveja e de uma tristeza angustiante.

Pegue-se nos mais recentes Caim ou A Viagem do Elefante e saia-se daqui para fora. Alcancem-se outros mundos através de uma escrita de qualidade, de uma ideia que sempre surpreende, de uma pontuação que só um génio sabe utilizar daquela forma. Aprenda-se com Saramago, sempre! Enquanto podemos. E que não nos falte tão cedo.

2¬ļ Lugar -¬†Nuno Alexandre Antunes¬†(Vila Nova de Gaia)¬†

Penso que n√£o terei grande sorte de ser um dos premiados do passatempo liter√°rio que est√£o a realizar, por√©m deixo aqui o meu aplauso e sauda√ß√£o a ideias destas. Tudo o que incentive os portugueses a escrever √© sempre bem-vindo. Os parab√©ns, portanto, √† Livros & Leituras e √† K Editora que se associou a este passatempo liter√°rio. Respondendo ao desafio, conto ser breve. N√£o s√£o necess√°rias muitas palavras para explicar a raz√£o da escolha. Para mim, o escritor luso do ano 2009 √© Jos√© Rodrigues dos Santos. A minha elei√ß√£o nada tem a ver com a mediatiza√ß√£o que teve a sua mais recente obra, ‚ÄúF√ļria Divina‚ÄĚ.

O Conjunto dos seus cinco livros, que li com muita dedica√ß√£o, diz tudo. H√° no escritor uma magia que contagia soberbamente os seus leitores. Para quem n√£o acredita, ent√£o que pegue no ‚ÄúCodex 632‚ÄĚ ou na ‚ÄúF√≥rmula de Deus‚ÄĚ e confirmar√° o que digo. O Pr√©mio Clube Liter√°rio do Porto, que recebeu em final de 2009, foi a justa homenagem de um trabalho √°rduo desenvolvido por este jovem escritor. Jos√© Rodrigues dos Santos √© muito objectivo na escrita. Talvez tenha ido buscar esse seu estilo ao jornalismo, que se quer claro e objectivo. As suas palavras dizem o que t√™m de dizer e a mais n√£o s√£o obrigadas. Enquanto as met√°foras ficam de foram, nos livros entra informa√ß√£o e o conte√ļdo. Entra tamb√©m a imagina√ß√£o. O autor n√£o escreve por escrever. Documenta-se em v√°rias fontes e passa para o papel o real. As imagens de cen√°rios e gentes s√£o muito fortes. Vivemos as suas hist√≥rias como se tiv√©ssemos l√° estado na primeira pessoa, com a garantia de continuarmos a ter lugar na primeira fila do espect√°culo.

 

3¬ļ Lugar -¬†Vitor Burity da Silva¬†(Porto)

 

A António Lobo Antunes e a Que Cavalos São Aqueles Que Fazem Sombra No Mar. Melhor livro de 2009.EXPLICA-ME O DEUS

Fonte nauseabunda de pec√ļlios sem regra, um esquim√≥ s√īfrego de espinha entalada, a rastejar-se sozinho nos gelos imaginados das janelas avulsas da cidade a perder-se, um c√©u √† esquina, um del√≠rio inventado para me contorcer como ele em v√≥mitos corrosivos de agentes da lei a deflagram-se sem fim, como quando era pequeno e ia devagar ao zoo ver os desenhos animados √† volta da minha casa, pendurados nos estribos de arame esticados para me deliciarem, o cheiro arruinado estendia-se pelos enxofres varridos da tarde naquela visita solit√°ria da minha vontade, √†s paredes fechadas. A voz da minha m√£e enxotava-me para o interior, recriava sem regras, enfim, passos como outra coisa qualquer na andadura do tempo, na andadura das sementes que secam no quintal das nossas rezas, sim, ela era fiel, √© ainda fiel aos pergaminhos divinos da igreja. Talvez eu soubesse do riso, sentisse sobre o mar os navios enxotados nas ondas, um dia a margem incumbira como recado desligar-me das coisas desta rua onde moro, um lugar distante da terra com efeitos de estrelas, uma viagem dos sonhos na viatura de ningu√©m na estrada de nada num refutado sil√™ncio, de dois que apenas se falam no sil√™ncio dos len√ß√≥is, despidos, de costas um para o outro, ningu√©m ali sabe rezar e isso nunca me agradou, pergunto: Que aventas do ter√ßo? Nada a responder na sala, ningu√©m segue comigo o sil√™ncio secreto ou sagrado desta morte de v√≠cios, queira um dia a mata sufragar-me, deleitar-me nos seus sil√™ncios escondidos por tr√°s da vontade como quem se embala num refego de calmas perdidas: Explica-me ent√£o tu o que souberes dos passos a caminho das nuvens, fala-me das coragens inventadas das leituras abortadas, desse rosto sem explica√ß√£o faz-me entender o sil√™ncio, explica-me o retorno dos beijos e que mais, como uma estrada difusa de lados barrados pela alcofa met√°lica dos rails, como se um raio nos invadisse madrugadas a fim, a fim de descobrir-me por margens caladas. Ao ler deliciosamente este recreio descrito nas p√°ginas da vida vou lentamente entrando numa dispers√£o vagabunda dos meus v√≠cios, sem medos, como se fosse por ventura, um soldado abandonado nos claustros da raz√£o e deglutir-me, ali mesmo, para que se saiba, os recreios elaborados por disserta√ß√Ķes de filosofias encarnadas na pele da gente de l√°, ou fossem refr√£es de c√Ęnticos natal√≠cios estes beijos que sinto na tua pele?

 


Add a comment

PUB

NOVIDADES

A FRASE

Grande homem é aquele que não perdeu o coração de criança. (J. Wu)

PUB

Faixa publicit√°ria

Originais

Opini√£o