Fair

20°C

Lisboa

ATUALIDADE

Sondagem

Quantos livros vai ler nas férias?

L&L MOBILE

Faixa publicitária

Opinião dos Leitores

Newsletter

Tradutor

Livros & Leituras TV

Entrevistas

História

Os canhões de Santarém que floriram em Lisboa

Avaliação: / 6
FracoBom 

GÉNERO - História

alt

Em comum com o autor tenho o apelido e o facto de sermos ambos naturais de Santarém e prezarmos, acima de todos os outros valores, o da liberdade. Serão com certeza muitos os que com Jaime Fernandes se identificam. No entanto, este livro é principalmente para aqueles que são fascinados pela temática da revolução dos cravos de 1974, ainda que, como eu, não a tenham vivido e apenas revivido através dos documentários, histórias dos pais e, claro, de livros como Os canhões de Santarém que floriram em Lisboa.

O autor viveu os momentos decisivos da revolução na prisão de Caxias, tendo sido libertado apenas dois dias depois, pelo MFA. Mas, antes disso, farta foi a luta que empreendeu ao lado dos seus camaradas da Comissão Democrática Eleitoral (CDE), na clandestinidade. Experiência na primeira pessoa, uma aturada pesquisa e base histórica, aliadas a uma imaginação rica capaz de criar personagens fascinantes, como os quatro estudantes universitários que dão ânimo à sua narrativa, são os segredos do sucesso desta obra publicada recentemente pela Âncora Editora. Para além disso, a cidade de Santarém, tantas vezes esquecida e preterida a nível nacional, é aqui enaltecida e surge em posição de destaque, ao nível do panorama cultural e político da época.

__________

Jaime Fernandes

Os canhões de santarém que floriram em Lisboa

Âncora Editora


Add a comment

Inverno Mágico - Vol. II

GÉNERO - História

alt

Este é já o 2.º volume. É uma interessante continuação do 1º volume. Inverno Mágico destaca os mitos e mistérios transmontanos. O livro apresenta-se ao leitor dividido em 7 capítulos. As festas e muitas tradições surgem muito bem representadas e até ilustradas. As personagens, o tempo, os espaços e os símbolos são bem analisados e explicados. Até o caráter pagão e cristão de determinadas celebrações são passados em relevo.

O trabalho é digno de destaque, dada a investigação histórica e cultural desenvolvida pelo autor. Parabéns!  

__________

António Pinelo Tiza

Inverno Mágico - Vol. I e II

Âncora Editora


Add a comment

As mulheres que fizeram Roma

GÉNERO - História

alt

As mulheres que fizeram Roma é um dos mais recentes livros da Esfera dos Livros. Graças ao trabalho de investigação da autora, podemos usufruir de 14 interessantes histórias de mulheres que mexeram com Roma. Há de tudo. Poder, violência, tragédia, alegria e até muito sexo.

Este livro é interessante porque, habitualmente, quando se fala de Roma, recordam-se os imperadores, os senadores, os historiadores e muitos outros senhores. Os poetas, por exemplo.

Sabem que foi Reina Sílvia? Agripina? Valéria Messalina? Helena Constantinopla? Conheça aqui as suas biografias. Muito bom!

__________

Carla Hilário Quevedo

As mulheres que fizeram Roma

Esfera dos livros


Add a comment

O assassino de Catarina Eufémia

GÉNERO - História

alt

A heroína Catarina Eufémia é um dos rostos de oposição a Salazar. O nome imortalizou em resultado da tragédia. Foi abatida a tiro. Era ceifeira e analfabeta, mas com cultura e determinação suficientes para se opor a um estado que oprimia o povo.

Tinha apenas 26 anos e foi morta com um filho ao colo. O livro traz à luz da discussão novos factos sobre esta mulher, símbolo da resistência. Afinal por que motivo não terá o GNR, autor dos disparos, sido condenado?

__________

Pedro Prostes da Fonseca

O assassino de Catarina Eufémia

Matéria-prima Edições


Add a comment

Os deuses e a origem do mundo

Avaliação: / 1
FracoBom 

GÉNERO - História

alt

Matemática é a sua formação de base, mas foi no campo das línguas antigas que António de Freitas se especializou, leccionando em universidades europeias e americanas. Neste livro, publicado pela Quetzal, António de Freitas apresenta uma selecção de textos cosmogónicos traduzidos das línguas originais, à qual deu o nome de Os deuses e a origem do mundo.

Como se lê na contracapa, “Cosmogonias são textos antigos presentes em todas as civilizações. Pretendem explicar a origem do mundo, com ou sem a intervenção dos deuses, em escritor de natureza mitológica ou filosófica que descrevem temas históricos incertos das civilizações a que pertencem.” Os textos seleccionados abrangem um período de quatro mil anos, desde a Suméria aos Evangelhos. São apresentados por regiões: Antigo Próximo Oriente, Índia, Entre o Oriente e o Ocidente e Grécia.

Uma nota para a vasta bibliografia, organizada por temas, histórias e culturas, destinada aos leitores mais curiosos.

__________

António de Freitas (Org.)

Os deuses e a origem do mundo

Quetzal


Add a comment

NOVIDADES

A FRASE

Não podemos dirigir o vento... Mas podemos ajustar as velas. (Autor desconhecido)

PUB

Faixa publicitária
Faixa publicitária

PUB

Originais

Opinião