SP_WEATHER_

°C

Lisboa

ATUALIDADE

Sondagem

Escrever um livro

L&L MOBILE

Faixa publicitária

Opinião dos Leitores

Newsletter

Tradutor

Livros & Leituras TV

Entrevistas

História

Os amores proibidos de suas majestades

GÉNERO - História

alt

Esta obra da historiadora espanhola María Pilar Queralt del Hierro debruça-se sobre as verdadeiras histórias amorosas de grandes monarcas que marcaram a Europa e o mundo do seu tempo. Os amores proibidos de suas majestades, publicado pela Esfera dos Livros, revela como os casamentos de Estado, meramente por interesses e quase nunca por amor resultaram muitas vezes na procura de consolo junto de terceiros. Entre muitos outros, são apresentados os casos de Cleópatra, Maria Stuart, Carolina da Dinamarca e Carlota Joaquina de Portugal. Aqui tem a oportunidade de conhecer o peso e influência que figuras como Leonor de Guzmán, a Madame de Pompadour e Ana Bolena tiveram junto dos seus amados. Várias foram também as rainhas que muitas vezes procuraram consolo junto dos seus robustos soldados, como Isabel II de Espanha ou Catarina, a Grande, da Rússia. Devaneios ou algo mais sério e legítimo, certo é que, desde sempre, estas relações perigosas foram encaradas com naturalidade pela maioria dos súbditos.

__________

María Pilar Queralt Del Hierro

Os amores proibidos de suas majestades

Esfera dos Livros


Add a comment

Angola: Muxima

GÉNERO - História

alt

Luís Mascarenhas Gaivão e Luís Ança (ilus.) justaram e conseguiram com este livro apresentar os multímodos com que os angolanos constroem a nação angolana.

Os textos e as imagens explicam muito bem o legado africano bantu e não bantu, as realidades pluriétnicas em convivência, a influência da longa presença colonial portuguesa e brasileira e o resultado da vontade de ser Nação afirmam uma identidade plural.

Esta é igualmente uma homenagem a Angola e ao seu povo.

__________

Luís Mascarenhas Gaivão e Luís Ança (ilus)

Angola: Muxima

Porto Editora


Add a comment

O meu testemunho perante o mundo

GÉNERO - História

alt

O livro foi publicado nos Estados Unidos da América em 1944, praticamente no final da Segunda Guerra Mundial. Chama-se O meu testemunho perante o mundo. Trata-se do relato único do homem que denunciou o Holocausto e que o mundo ignorou. Como foi possível?

O professor polaco Jan Karski foi um herói. Denunciou, sem medos, os horrores cometidos pelos nazis, principalmente na sua terra natal. Se o tivesse ouvido, a história poderia hoje contar-se de forma diferente.

O livro foi (e ainda o é) um bestseller, apesar de ter sido esquecido. Além dos testemunhos na primeira pessoa, contém documentos históricos que ajudam a perceber melhor a chacina em Varsóvia e no campo de concentração de Izbica Lubelska

__________

Jan Karski

O meu testemunho perante o mundo

Bizâncio


Add a comment

Na fronteira de Timor

GÉNERO - História

alt

A nota prévia que aparece logo na abertura da obra é muito interessante e sintetiza com grande rigor este importante livro sobre Timor. Diz Manuel Barão da Cunha “Ao ler e reler a presente obra, um olhar bem singular e inédito na nossa coleção, recordei parte da minha infância na serra de Montejunto, na região Oeste, em Portugal, onde as crianças também não tinham brinquedos, mas improvisavam, e também muitas ajudavam os pais na pastorícia. Igualmente, os agricultores viviam uma economia de subsistência, onde só a vinha e o vinho permitiam algum dinheiro para compras de vestuário e alfaias em feiras, o correspondente aos bazares em Timor (…)  No final do nosso império, muitos dos nossos militares encontraram culturas diferentes, mas condições de vida não tão diferentes das que viviam por cá (…)»

__________

Hélder Tadeu de Almeida

Na fronteira de Timor

Âncora Editora


Add a comment

Mais património

GÉNERO - História

alt

Desde que deixou a presidência da Câmara Municipal de Santarém, José Miguel Noras dedicou-se à preservação e salvaguarda do património arquitetónico português. O terramoto de 1755 e a extinção das ordens religiosas são dois momentos decisivos no estudo apresentado pelo autor, pelos desafios que colocaram à preservação dos nossos centros históricos. A obra Mais património, publicada pela Âncora Editora, apresenta ainda as referências bibliográficas e os normativos legais mais importantes e atualizadas na matéria. De especial interesse é ainda o manifesto "A Humanidade tem de acabar com a guerra antes que a guerra acabe com a Humanidade", com que termina o terceiro capítulo. Pegando na frase de Jon Kennedy, o autor escreve sobre a implacabilidade e desumanização do mundo que ignora cada vez mais o significado do património ainda existente.

__________

José Miguel Noras

Mais património

Âncora Editora


Add a comment

PUB

NOVIDADES

A FRASE

O amor só começa a desenvolver - se quando amamos aqueles de quem não necessitamos para os nossos fins pessoais. (E. Fromm)

PUB

Faixa publicitária

Originais

Opinião