Opinião dos Leitores

Newsletter

Tradutor

Livros & Leituras TV

Entrevistas

Vácuo azul

Avaliação: / 0
FracoBom 

GÉNERO - Poesia

alt

O seu português tem um adocicado incontestável e esse açúcar vem das terras de Vera Cruz, do Brasil. A poesia de Felipe Sul em Vácuo Azul está organizada pelos seguintes capítulos: Eu, Livrai-me de toda lucidez, Deus, Princesa mar, Redenção e Fim. Revela uma total entrega a esta forma de expressão. É como poeta que se assume desde que se mudou para Portugal e a cada composição que escreve, cada vez mais nos convencemos do seu dom. A emoção que em tudo coloca está bem patente na última estrofe do Convite da contracapa: "A luz refletida que invade / A janela da ânsia de viver: / Os olhos do poeta à cidade / Convidam as lágrimas a descer". A obra foi publicada pela Chiado Editora.

__________

Felipe Sul

Vácuo Azul

Chiado Editora

Comentar


Código de segurança
Atualizar

A FRASE

Não sou como a abelha saqueadora que vai sugar o mel de uma flor, e depois de outra flor. Sou como o negro escaravelho que se enclausura no seio de uma única rosa e vive nela até que ela feche as pétalas sobre ele; e, abafado nesse aperto supremo, morre entre os braços da flor que elegeu. (Roger Martin du Gard)

PUB

NOVIDADES

Originais

Opinião