Opinião dos Leitores

Newsletter

Tradutor

Livros & Leituras TV

Entrevistas

Saber usar a nova ortografia

GÉNERO - Estudos Linguísticos

alt

Nesta conjuntura de mudança da norma ortográfica determinada pela aplicação do Acordo de 1990, SABER USAR A NOVA ORTOGRAFIA destina‑se a fornecer à generalidade dos falantes informação rigorosa que lhes assegure a correta grafia dos seus escritos, nas variadas circunstâncias da vida quotidiana. Todavia e simultaneamente, na conceção e realização deste trabalho, esteve sempre presente a sua utilidade quer como auxiliar de aprendizagens escolares quer como resposta para as dúvidas que naturalmente ocorrem aos profissionais de diferentes áreas. Numa perspetiva eminentemente prática, dá realce às situações mais notórias, mas não se detém num tratamento simplificador e seletivo de questões mais genéricas ou mais frequentemente referidas. De facto, trabalha a totalidade dos problemas levantados pela prática correta da nova ortografia. Em capítulo inicial, trata da abrangência e diversidade da língua portuguesa apresentando uma perspetiva histórica das mudanças da sua ortografia. Este tipo de conhecimento conduz o falante a uma relação mais consciente e mais lúcida com a língua em que se exprime e comunica, sendo um ponto de partida importante para que a use com correção.

Alguns aspetos relevantes no tratamento e organização do conteúdo deste livro:

– Forma esquemática dada à enunciação e explicação das novas regras ortográficas como modo de as tornar mais evidentes e mais rápida a sua absorção.

– Listagens amplas de exemplos, complementadas por uma lista final de palavras organizada por ordem alfabética, o que possibilita a consulta rápida em caso de dúvida.

– Súmulas parciais a encerrar cada caso tratado, proporcionando a visão sintética e a retenção rápida da matéria vertente.

– Multiplicidade de exercícios, destinados a tornar eficaz a interiorização e automatização da nova ortografia.

– Dupla função dos exercícios apresentados: a função de ajudar a fixar (colocados imediatamente a seguir a cada item tratado); a função de testar e desenvolver o nível de correção da aprendizagem, através da aplicação (inseridos em capítulo específico).

– Repartição dos exercícios de aplicação por dois níveis: de nível 1, destinados a falantes mais novos e com uma aprendizagem da língua mais elementar; de nível 2, destinados a todos os que se sintam capazes de os resolver.

– Soluções dos exercícios (em capítulo separado), como elemento de controlo e autoaprendizagem.

O objeto do trabalho é a variedade europeia da língua portuguesa, embora inclua referências a outras variedades, na justa medida em que auxiliam a compreensão e a aplicação das mudanças instituídas para a usada em Portugal.

Nas explicações dadas, procura usar termos acessíveis à generalidade dos falantes, o que não impede a contemplação de toda a matéria em extensão e profundidade, mesmo nos casos considerados mais problemáticos. De facto, em SABER USAR A NOVA ORTOGRAFIA, o falante da língua portuguesa não encontra um mero resumo das mudanças ortográficas, mas sim um instrumento de ampla utilidade nos vários patamares em que a consulta possa ser necessária: desde a dúvida mais simples ao caso mais específico e problemático.

Comentar


Código de segurança
Atualizar

PUB

NOVIDADES

A FRASE

O mais rico não é o que mais tem, mas o que necessita de menos.(Autor desconhecido)

Originais

Opinião