Opinião dos Leitores

Newsletter

Tradutor

Livros & Leituras TV

Entrevistas

Poesia

Há Gente em Casa

GÉNERO - Poesia

alt

O livro de poesia de Ondjaki é surpreendente. Aliás, nada que nos possa admirar. O autor já nos surpreendia com a sua prosa, alguma da qual escolhida para os manuais de Português.

Os poemas são pequenos, mas só em tamanho. A temática é diversificada, espelha a alma do autor, naquele espaço e tempo.

Fui ao encontro do poema que deu nome ao livro. Está na páginas 16. Por coincidência ou talvez não, o 16 mostra que qualquer evolução exige respeito pelas leis universais…

“Chego sedento./as solidão/as feridas falam/trago pouco/quase nada./arrasto ruídos/para anunciar a minha vez./chego por dentro.sem fala.devagar, indago:/ há gente em casa?

Lindo!

__________

Ondjaki

Há Gente em Casa

Caminho


Add a comment

T/SER

GÉNERO - Poesia

alt

T/SER é um interessante livro de poesia. Foi escrito por A.M. Guerreiro. E este é já o terceiro livro deste autor de Lisboa.

Na sua poesia, encontramos um pouco de tudo. Há versos e poemas para todos os gostos e com todas as cores a que temos direito. Das mais claras e translucidas, às mais opacas.

O autor dedica esta sua obra à vida. Nela, encontramos a perda, o desalento, o medo, a prisão, mas também o dia, a poesia, o amor, a liberdade e até a felicidade. Há ainda o Darpe Diem. Neste poema de rima cruzada, fica a questão: “Quando é que chega aquele verão / Em que as horas serão todas minhas?”

 __________

A.M. Guerreiro

T/Ser

Manuscrito


Add a comment

Juncos à Beira do Caminho

GÉNERO - Poesia

alt

O livro tem a cancela da Caminho e foi tornado público, em Lisboa, pela mão de Pedro Mexia.

Aqui, encontramos Francisco José Viegas de volta à poesia. É quase um renascer. São novas abordagens para muitos gostos e sabores poéticos. Num estilo, dirá que o conhece, muito biográfico.

__________

Francisco José Viegas

Juncos à Beira do Caminho

Caminho


Add a comment

Histórias e Factos

GÉNERO - Poesia

alt

Manuel Marques Francisco nasceu em Salvaterra de Magos, no final da Segunda Guerra Mundial. Corria o ano de 1944. Chegou a viver em França, mas foi em Portugal que resolveu dedicar-se à agricultura, como empresário agrícola.

Nos tempos livres, poderia ir jogar às cartas, mas resolveu dedicar-se à escrita. Manuel Marques Francisco é um poeta popular com vários livros já publicados.

Histórias e Factos fala disso mesmo. Fala da vida, da sociedade e do mundo que o rodeia. Fala da sua idiossincrasia. Os seus poemas são igualmente um apelo, um conselho, uma sugestão a todos os que o rodeia. São um elogio e um amor à vida.

__________

Manuel Marques Francisco

Histórias e Factos

Modocronia


Add a comment

Terras do Além

GÉNERO - Poesia

alt

O poeta popular António Maria Veríssimo não para de nos surpreender com mais uma obra poética. Esta, chama-se Terras do Além. As quadras debruçam-se na sua passagem pela Guiné, quando serviu as forças armadas portuguesas em ultramar.

Tenho o privilégio de conhecer o António há muitos anos e de acompanhar a sua escrita. Os seus poemas apresentam-se em estrofes de quatro versos, em rima – quase sempre – cruzada.

As suas experiências, as vivências, as marcas da guerra, as paisagens, as aldeias, o povo, os animais, a agricultura… nada parece ser esquecido. ´

Este livro de poemas é igualmente um livro de memórias. É um retrato que será muito comum a todos os militares portugueses que serviram a Pátria naquele território angolano.

__________

António Maria Veríssimo

Terras do Além

Gráfica Central de Almeirim


Add a comment

A FRASE

Procurando o bem para os nossos semelhantes encontramos o nosso. (Platão)

PUB

NOVIDADES

Originais

Opinião